Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

ptenes

Cabeçalho - Opções de acessibilidade

Início do conteúdo da página
PUBLICAÇÃO

Lançamento do livro: "A arte de narrar para sobreviver" (09 de dezembro, às 17 horas - GoogleMeet)

Publicado: Quarta, 17 de Novembro de 2021, 11h53 | Última atualização em Terça, 07 de Dezembro de 2021, 16h19

Lançamento do livro "A arte de narrar para sobreviver: impactos das narrativas de pacientes e familiares na construção do saber médico (com foco no contexto da oncologia pediátrica, em São Paulo-SP, Brasil)", de Tatiana Piccardi, professora e pesquisadora do IFSP - Câmpus São Paulo

Evento online, gratuito, 09/12, quinta-feira, às 17h.

http://meet.google.com/com-wjkm-xvg


Em que se deve basear a relação entre médicos e pacientes? Será que as narrativas sobre a experiência do câncer, em particular na adolescência, podem contribuir para o tratamento? Seriam um modo de dar voz ao paciente? Participe da live de lançamento do livro “A arte de narrar para sobreviver: impactos das narrativas de pacientes e familiares na construção do saber médico”, de Tatiana Piccardi

Acesse pelo link http://meet.google.com/com-wjkm-xvg


Programação 

17h - Abertura do evento com Celso Rodrigues, presidente do Instituto Heleninha.

17:05 às 17:15h - Apresentação do livro pela autora, Tatiana Piccardi, cofundadora e voluntária do Instituto Heleninha, professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo e membro do GENAM - Grupo de Estudos e Pesquisa Literatura, Narrativa e Medicina.

17:15 às 18:15h Câncer infantojuvenil: estranho personagem que muda histórias de vida   

Profa. Dra. Fabiana Buitor Carelli, professora livre docente da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP e coordenadora do GENAM - Grupo de Estudos e Pesquisa Literatura, Narrativa e Medicina.

Prof. Dr. Carlos Eduardo Pompilio, médico, professor da Faculdade de Medicina da USP,  coordenador do GENAM - Grupo de Estudos e Pesquisa Literatura, Narrativa e Medicina.

Prof. Dr. Vicente Odone Filho, médico, professor titular da Faculdade de Medicina da USP, responsável pelo Serviço de Onco-Hematologia Pediátrica do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas.   

Prof. Dr. Hélio Plapler, médico, professor titular livre docente da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo, membro do GENAM - Grupo de Estudos e Pesquisa Literatura, Narrativa e Medicina. 

Dra. Geisa Alves de Souza, médica responsável pelo setor de Oncologia Pediátrica do Hospital Infantil Darcy Vargas, participante da pesquisa que deu origem ao livro.

Dra. Júlia Lopes Garcia, médica onco-hematologista do Instituto de Tratamento do Câncer Infantil do Hospital das Clínicas e do Hospital Israelita Albert Einstein; participante da pesquisa que deu origem ao livro.  

Dra. Carlota Vitória Blassioli Moraes, médica do Instituto de Oncologia Pediátrica do Hospital São Paulo (IOP/GRAACC/Unifesp), participante da pesquisa que deu origem ao livro. 

Cláudia Mata Sottili Alves Pereira, mãe de Daniela Sottili Alves Pereira (ex-paciente do Hospital Infantil Darcy Vargas e ex-atendida do Instituto Heleninha), e participante da pesquisa que deu origem ao livro.   

Gabriel Ferreira dos Santos, ex-paciente do Hospital Infantil Darcy Vargas, ex-atendido do Instituto Heleninha, participante da pesquisa que deu origem ao livro.  

18:15 às 18:30h - Conversa com o público


Resumo pela autora: Dar voz ao paciente e cuidadores, prestar atenção às histórias de doença e transmiti-las com sabedoria e sensibilidade ao prontuário médico são atitudes que podem ampliar a eficácia das estratégias de tratamento. Com esses aspectos em vista, este livro buscou contemplar dois objetivos centrais: o de favorecer a compreensão do que se tem chamado de “narrativa de doença”; e o de investigar sua realização no contexto do tratamento do câncer infantojuvenil. Para isso, foram coletadas e analisadas narrativas de jovens pacientes, seus pais e médicos oncologistas, observando-se nos textos o percurso disruptivo do câncer, doença que promove uma grande reviravolta nas histórias de vida de todos os envolvidos.

As narrativas foram analisadas da perspectiva dos estudos da linguagem, o que torna a obra interessante não apenas a profissionais de saúde, como também a profissionais de linguagem, como pesquisadores, professores e estudantes das áreas de Letras e Linguística.

Aos professores e pais, assim como ao público em geral, o livro importa porque ressalta a importância de se diagnosticar precocemente o câncer infantojuvenil – primeira causa de morte por doença de 0 a 18 anos em nosso país.

O livro é resultado de pesquisa realizada pela autora na Universidade de São Paulo, com apoio do IFSP-SPO, que lhe concedeu a licença necessária para a realização do trabalho.

Os valores arrecadados com a venda do livro e com os direitos autorais serão integralmente revertidos a AHPAS / Instituto Heleninha, organização provedora de cuidado integral a crianças e adolescentes em tratamento de câncer.

livro

Fim do conteúdo da página