Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Napne

Publicado: Terça, 12 de Julho de 2016, 14h28 | Última atualização em Terça, 12 de Julho de 2016, 14h34

Núcleo de apoio às pessoas com necessidades educacionais específicas (Napne) do IFSP

O Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napne) do IFSP do Câmpus São Paulo é um núcleo propositivo e consultivo que media as ações inclusivas no campus, buscando o envolvimento do público-alvo da educação especial e de toda a comunidade escolar com a inclusão social e educacional de todos.

Entende-se como inclusão a garantia de acessibilidade, de acolhimento e de permanência dos estudantes na instituição de ensino, respeitando as diferenças de cada um.

O público-alvo das ações do Napne do IFSP Câmpus São Paulo são os estudantes com necessidades educacionais específicas que se originam em função de deficiência, de transtorno do espectro autista e/ou de altas habilidades/superdotação.

De acordo com a Resolução n. 137/14, que aprova o Regulamento do Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE) do IFSP, os objetivos desse núcleo, no IFSP Câmpus São Paulo, são:

- Criar a cultura da educação para a convivência, o respeito à diversidade, a promoção da acessibilidade arquitetônica, bem como a eliminação das barreiras educacionais e atitudinais, incluindo socialmente a todos por meio da educação;

- Prestar apoio educacional aos estudantes com deficiência, com transtorno do espectro autista e/ou com altas habilidades/superdotação do campus;

- Difundir e programar as diretrizes de inclusão dos estudantes com deficiência, com transtorno do espectro autista e/ou com altas habilidades/superdotação no campus;

- Integrar os diversos segmentos que compõem a comunidade escolar do campus para desenvolver sentimento de corresponsabilidade na construção da ação educativa de inclusão;

- Promover a prática democrática e as ações inclusivas para estudantes com deficiência, com transtorno do espectro autista e/ou com altas habilidades/superdotação como diretrizes do câmpus.

Atualmente, o Napne do IFSP Câmpus São Paulo é constituído por uma equipe multiprofissional formada por: uma pedagoga, uma assistente social, duas técnicas em assuntos educacionais, uma psicóloga, uma tradutora-intérprete de Libras, uma assistente de estudantes, quatro docentes de diferentes áreas do conhecimento e estudantes do campus. As reuniões do NAPNE no IFSP campus São Paulo ocorrem mensalmente com a finalidade de discutir as demandas de inclusão do campus e encaminhar ações propositivas. Os interessados em participar do NAPNE do campus podem entrar em contato com a equipe para manifestar o seu interesse e inserir-se nas ações inclusivas desenvolvidas na instituição de ensino.

O estudante com deficiência, transtorno do espectro autista e/ou altas habilidades/superdotação (ou seus responsáveis/familiares) deve(m) procurar a representante ou a secretária do Napne, ou ainda a um dos demais profissionais da Diretoria Sociopedagógica do câmpus que integrem à equipe do Napne imprescindivelmente logo após efetivada a matrícula do estudante público-alvo da educação especial no IFSP campus São Paulo. Essa providência deve ser tomada a fim de possibilitar que o Napne possa acompanhar o desenvolvimento acadêmico dos estudantes público-alvo da educação especial desde o seu ingresso na instituição educacional, procurando realizar intervenções efetivas durante os seus percursos escolares.

Os meios para contato com a equipe do Napne do IFSP Câmpus São Paulo são: (11) 2763-7509 / 7530 ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


SAIBA MAIS...

Você sabe o que é?:

Deficiência: De acordo com o Decreto Legislativo nº 186/08 e o Decreto nº 6.949/09, pessoas com deficiência são aquelas que têm impedimentos permanentes, de longo prazo, temporários ou intermitentes de natureza física, intelectual/cognitiva ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem impedir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

Transtorno do espectro autista: De acordo com a Lei nº 12.764/12, o Transtorno do Espectro Autista é definido como deficiência persistente e clinicamente significativa da comunicação e da interação sociais, manifestada por deficiência marcada de comunicação verbal e não verbal usada para interação social; ausência de reciprocidade social; e falência em desenvolver e manter relações apropriadas ao seu nível de desenvolvimento.

Altas habilidades/superdotação: De acordo com a descrição da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva do MEC, estudantes com altas habilidades/superdotação demonstram potencial elevado em qualquer uma das seguintes áreas, isoladas ou combinadas: intelectual, acadêmica, liderança, psicomotricidade e artes. Também apresentam elevada criatividade, grande envolvimento na aprendizagem e realização de tarefas em áreas de seu interesse.

Fim do conteúdo da página