Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Destaques > Projeto de aluna de Biologia é aprovado pela Fapesp
Início do conteúdo da página

Projeto de aluna de Biologia é aprovado pela Fapesp

Publicado: Segunda, 03 de Junho de 2019, 15h51 | Última atualização em Segunda, 03 de Junho de 2019, 15h52

A aluna Marina Pires Corrêa dos Santos, do sétimo semestre do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Câmpus São Paulo, receberá bolsa de Iniciação Científica pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para desenvolver o projeto "Cogumelos comestíveis silvestres da coleção de culturas do Instituto de Botânica: diversidade e temperatura ótima de crescimento micelial in vitro".

O projeto faz parte de uma parceria com o Instituto de Botânica (IBt) e da linha de pesquisa do professor doutor Nelson Menolli Júnior, orientador do projeto e docente da subáreas de Biologia do Departamento de Ciências e Matemática (DCM). A pesquisa da aluna Marina busca determinar a temperatura ótima de crescimento dos cogumelos comestíveis silvestres que ocorrem em áreas de Mata Atlântica do estado de São Paulo e que estão depositados na coleção de culturas do IBt. A aluna também será responsável por certificar a identificação das culturas estudadas por meio de técnicas de biologia molecular a partir do sequenciamento da região considerada DNA barcoding para fungos.

De acordo com o professor Menolli, apesar da grande diversidade de cogumelos existentes no Brasil, ainda pouco se sabe sobre a comestibilidade de espécies silvestres que ocorrem na Mata Atlântica. Além disso, embora crescente o consumo de cogumelos comestíveis, o cultivo e a comercialização de cogumelos no país ainda estão restritos a poucas espécies e à utilização de isolados de espécies exóticas e provenientes de clima temperado, o que resulta em um alto custo na produção para a manutenção de temperaturas baixas durante o cultivo. "A pesquisa sobre o potencial de cultivo de cogumelos silvestres como a que vem sendo desenvolvida pela aluna Marina pode contribuir para o conhecimento da diversidade de cogumelos no país e levar à descobertas de espécies nativas com maior produtividade e melhor adaptadas às condições locais", disse o professor.

O projeto de IC aprovado pela Fapesp também faz parte do trabalho de conclusão de curso da aluna e, para o seu desenvolvimento, a Fapesp fornecerá à aluna uma bolsa mensal no valor de R$ 695,70. É importante destacar que qualquer professor efetivo do IFSP com título de doutor pode solicitar bolsas e demais tipos de fomento à pesquisa financiados pela Fapesp.

Os instrumentos de fomento financiados pela Fapesp e as normas gerais para submissão de propostas estão disponíveis em: http://www.fapesp.br/instrumentosdefomento/.

registrado em:
Fim do conteúdo da página